Skip to Store Area:

Briquet de Lemos / Livros

Sobre a Editora

A editora BRIQUET DE LEMOS LIVROS foi fundada em 1993, com a finalidade de publicar livros de qualidade, de autores nacionais e estrangeiros, nas diferentes áreas que constituem a biblioteconomia e a ciência da informação. Até julho de 2009, foram editados 29 títulos, de quatro dos quais houve uma segunda edição, além de quatro reimpressões.

Ao longo destes quinze anos assistimos à paulatina aceitação desses títulos por professores, estudantes e profissionais da biblioteconomia, fato constatável nos programas das disciplinas ministradas nos cursos de graduação e pós-graduação e também nos editais de concursos de seleção de pessoal para o serviço público. Outra comprovação da aceitação dos títulos  por nós editados encontra-se na sua alta citação em artigos e trabalhos acadêmicos.

Este é um momento em que a indústria editorial voltada para a produção de textos destinados ao público universitário encontra-se numa encruzilhada. Um “jardim de caminhos que se bifurcam”, onde temos o caminho que leva à publicação eletrônica, o que conduz ao uso controlado ou descontrolado da cópia de originais, o que leva aos arquivos abertos, o que abre um debate sobre a forma de remuneração do trabalho intelectual representada pelo conceito de direito autoral, e o acesso livre e crescente ao mosaico infinito de informações que a internet propicia. São caminhos que se abrem para outros e outros caminhos.

Os próximos dez anos, talvez cinco, serão decisivos na definição do(s) caminho(s) que serão trilhados pela indústria da edição de textos técnicos e científicos. Assim, o futuro de uma editora como esta será definido pelas mudanças que a tecnologia da informação e da comunicação vierem a impor e da substituição das gerações atuais por outras gerações mais condicionadas ao uso de suportes eletrônicos da informação. Do mesmo modo que o advento da imprensa gutenberguiana impôs mudanças tecnológicas, econômicas, comportamentais e sociais há mais de 500 anos.

Livraria de Arte

Do dia em que, ainda adolescente, entrei numa biblioteca, para ali trabalhar, gravou-se uma lembrança que se agarrou definitivamente à minha memória.  Lembrança que é a minha madeleine particular: o cheiro dos livros, misturado ao da madeira dos móveis, da cera do assoalho, da torrefadora cuja chaminé despejava o aroma de café bem diante da janela da biblioteca. Talvez, mais do que memórias tudo isso tenha acabado por criar uma dependência fisiológica e psicológica ao ambiente dos livros. Não ao livro isoladamente. Mas ao conjunto de sensações que se criam num ambiente onde os livros sejam dominantes.

Essa pode ser uma explicação para o impulso que me levou a criar uma livraria. Além da satisfação que sentia, quando era bibliotecário, ao notar a alegria e o contentamento do leitor que via atendida sua necessidade por um livro ou um artigo de revista. Desse ponto de vista, não há muita distância entre bibliotecário e livreiro.

Por que uma livraria de arte?

Pelo prazer que os livros de arte proporcionam a quem convive com eles. Pela satisfação de estar atendendo a uma necessidade sentida em Brasília há muito tempo por todos os que estudam, ensinam, fazem ou apreciam as artes visuais. E, porque, afinal, estar em contato com as artes e os artistas pode ser, como disse Argan, um modo mais lúcido de estar no mundo.

Briquet de Lemos